Tinta sobre superfície (2017)/Paint over Surface (2017) - Guilherme Ghisoni

O ponto de partida deste ensaio foi a constatação da não mais existência de uma diferença ontológica entre a imagem fotográfica, em sua materialidade tradicional, e a pintura. A grande maioria das imagens fotográficas atuais são impressas por jato de tinta, de modo que a fotografia agora se assume, tal qual a pintura modernista, como “tinta sobre superfície”. Certamente há diferenças significativas no processo que gera a imagem fotográfica e a pintura. Porém, o resultado final agora se encontra na mesma categoria ontológica.

Tendo em vista expressar essa identidade, neste ensaio retomo uma ideia que venho há anos explorando, e imprimo imagens fotográficas digitais, em superfícies que não absorvem a tinta.

O resultado final refotografado nos permite a contemplação da fronteira na qual o elemento representacional do conteúdo pictórico torna-se fluido e se converte em cor e forma.