No ensaio Estudos de Mereologia, busco superar a atemporalidade da fotografia através da desconstrução do espaço pictórico. Em uma imagem, cada parte é representada como mantendo certas relações espaciais com todas as outras partes. Desse modo (como mostra Dominic Lopes, em se livro Understanding Pictures), as imagens nos dão aspectos visuais espacialmente unificados. Para desconstruir a unidade da imagem, opero rotações circulares, com partes da imagem. Essas rotações invertem a orientação espacial dos conteúdos no interior de cada círculo, mas preservam a posição do círculo em relação ao todo da imagem.

Com isso, meu objetivo é convidar o espectador a desfazer na imaginação as rotações circulares, recompondo em pensamento a imagem enquanto totalidade unificada. Essa reconstrução insere um elemento temporal na percepção da imagem, pois será necessária uma série de atos mentais para desfazer gradualmente as rotações circulares. Isso também insere um elemento conceitual, pois caso o espectador logre êxito em recompor parte da imagem ou a imagem enquanto totalidade, essa imagem unificada existirá apenas no pensamento do espectador.

A mereologia é a disciplina filosófica que estuda a relação entre o todo e as partes.

Powered by SmugMug Owner Log In