O uso de intervenções no negativo também está presente no ensaio Epoché, porém não mais com o intuito primário de explicitar a materialidade da imagem fotográfica (como nos ensaios Objetos Materiais e Ainda Presente). Um dos autores que mais me marcou em minha formação filosófica foi Sextus Empiricus, na obra As Linhas Gerais do Ceticismo Pirrônico. Segundo esse filósofo, ao levarmos o exercício racional da busca pelas verdades não evidentes até às últimas consequências, com muita frequência constatamos a existência de argumentos contrários, porém de igual força. Diante da igualdade de força dos argumentos contrários, o único caminho à razão seria a suspensão do juízo (chamada em grego de “epoché”). O dogmático é aquele que não leva o exercício racional até o final e, por “amor a si mesmo”, coloca-se como alguém que encontrou a verdade. O cético seria aquele que, por amor à humanidade, continuaria o exercício racional até a constatação da igualdade de forças e a subsequente suspensão do juízo. Essa suspensão, por mera obra do acaso, dá ao cético a tranquilidade (chamada em grego de “ataraxia”), que era inicialmente o que ele visava em sua busca pela verdade.

Em vários momentos me perguntei como expressar a suspensão do juízo visualmente, como um meio de levar o espectador das imagens à ataraxia. Essa é uma questão à qual sempre retorno. Um caminho que encontrei, no ensaio Epoché, foi buscar o ponto médio entre o representacional e o abstrato, para interditar a crença do espectador na realidade daquilo que é retratado. Para isso, sobreponho ao negativo elementos coloridos transparentes, com o objetivo de conduzir a visão dos elementos reconhecidos na imagem a um arranjo espacial de cores e formas. O resultado dessa sobreposição, em várias das fotos do ensaio, é a dúvida se a imagem resultante retrata algo que existe ou é fruto da montagem, decorrente das sobreposições. O que me resta é torcer para que o espectador, assim como o cético, ao suspender o juízo sobre a realidade do conteúdo retratado, encontre, como que por acaso, a ataraxia na contemplação da imagem.

Powered by SmugMug Owner Log In